8 de junho de 2004

Não se conhecia era o prestamista

A Europa é uma velha senhora que está com os seus brincos hipotecados e vive na ilusão de um sistema de segurança social que já faliu, atirando para as gerações futuras uma impossibilidade.

[José Manuel de Mello, Diário de Notícias]


É isso! Apenas se desconhecia que este membro da Associação Nacional dos Jovens Empresários, visconde de Amadora/Sintra, mecenas do Sistema Nacional de Saúde e da rede de auto-estradas construídas à sombra do Orçamento estava ligado ao negócio. Como filantropo. A tal velha senhora não foi sequer depositar os brincos à casa de penhores com medo das taxas agiotas que aí se praticam. Distraída, nem sequer deu por que lhos tivessem sorrateiramente surripiado das orelhas. Crédula, apesar de tudo, não imaginava quem era o dono da casa de penhores que era capaz de tais desmandos. Fica a saber! Como sabe que a dignidade humana deve ser um projecto global que não corre, nunca, o perigo de falência. O que não acontece, por exemplo, com outros vultuosos investimentos que aproveitam a uns e deixam as prestações à responsabilidade de gerações futuras. De outros, é claro!

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial