28 de novembro de 2006

Zelda Valadas

Mesmo que o comentário venha envolto no manto do anonimato, frontalidade que não perfilho, transcrevo com a devida saliência as palavras de Zelda Valadas(?). Redescoberta que seja a gramática do Sr José Relvas, talvez eu volte aqui. Com o mesmo espírito do "escrivinhador" que não aspira a prémios, que não frequenta o Guincho, que não cobra direitos de autor. E que aqui exerce - como tal e por enquanto! - a única liberdade que o mesquinho país lhe confere. E, apesar de tudo, se diverte uma vez por outra. Finalmente, em mirandês vernáculo, "last but not least". Reconfortante é ter conhecido aqui e por esta via, pessoas cujo gabarito se situa quilómetros acima do meu, que pessoalmente ainda hoje não conheço e que nos passeios da cidade nunca teria encontrado!

Não digo que haja uma raiva contida em relação às mulheres, mas afinal qual o objectivo este escrito? Um mero exercicio de combinação de palavras? Dos quais se ririam se as vissem os Srs. V.Pulido Valente e Eduardo Coelho?
Nem o estilo nem o conteúdo se adaptam a uma questão tão dolorosa como o aborto!E é pena, porque se fosse tentado um estilo menos retórico, certamente sairia algo bem melhor!Porque as mulheres hoje e cada vez mais desempenham papeis que já nada tem a ver com a força bruta muscular e, felizmente, há homens que assumem frontalmente a defesa do aborto de forma não jocosa e muito pouco feminina.
Eu também não me sinto minimamente ofendida com as diatribes do Sr LVF,mas tão só entristecida com uma forma à la Pulido de Valente de abordar todos os assuntos.É pena, muita pena,mas os blogs também servem para curar frustrações e mutuas adulaçoes( não só os Abrupto e Causa Nossa). Lado Feminino? De quem?Santo Deus,e invoco o seu nome em vão,se este artigo tem o que quer que seja de sensibilidade feminina. E ainda bem. A verdade é que nem todos conseguem chegar a certas alturas de escrita e é pena, muita pena.
Chega-se sempre a algum lugar, mesmo que seja sempre ao mesmo lugar.
LIberte-se do srs Vasco e Eduardo, porque outros exemplos mais dignos tem neste momento para invocar em prole de despenalização do aborto.
Boa noite, Sr.Escrivinhador!

2 Comentários:

Às 7:31 da tarde , Blogger bettips disse...

Vim visitar-te, ver se havias - aviavas - algo novo. Passei à frente de nomes que me lembram o Dr. Karamba, o que nos cura as maleitas todas. Afinal és uma celebridade? Abç

 
Às 2:57 da tarde , Blogger AM disse...

Caro LVF

Tinha colocado este comentário no outro "post", se calhar fica melhor neste...

"Meu caro LVF

Pedindo desculpa pelo atrazo, deixe-me tentar protegê-lo das sanha destas valquírias...

Onde viram elas a "raiva contida"?
Será que apenas o meu "lado masculino" me permitiu intuir o que, brilhantemente como quase sempre (na minha modestíssima opinião), o LVF quis transmitir?

Será que afinal haverá uma escrita de homens para homens e outra de mulheres para mulheres?

Será que os nossos mundos serão assim tão desfasados?

Ao ler o que mulheres brilhantes como a Helena (dos Coriscos), a Cão Rafeiro (do Armadilhas...) ou a Fernanda (do Glória Fácil), apenas para não ocupar muito espaço, escrevem sou tentado a crer que não.

Então que se passa, minhas senhoras?
AM "

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial