19 de março de 2005

Finanças públicas

Este frequentemente apelidado jornal de referência publica hoje aquilo a que chama Os principais compromissos do executivo de Sócrates. No que respeita às Finanças públicas são os seguintes os compromissos enunciados:

  • Sanear as finanças públicas
  • Recusa das propostas "irresponsáveis de baixa de impostos"
  • O Banco de Portugal irá avaliar a situação orçamental
  • Apresentação, em seis meses, de um programa de redução da despesa
  • Apresentação, em seis meses, de uma simplificação dos regimes de incentivos e benefícios (orientação para os
  • bens transaccionáveis)
  • Adoptar, em seis meses, "um regime igual às melhores práticas europeias", nomeadamente em matéria de sigilo bancário para efeitos fiscais
  • Défice orçamental dentro do Pacto de Estabilidade e Crescimento (PEC) em quatro enos sem receitas extraordinárias
  • Estabilizar o rácio da dívida pública (actualmente acima dos 65 por cento do PIB)
  • Novos procedimentos orçamentais semelhantes aos dos países nórdicos
  • Implantar um novo modelo de selecção do investimento público.


  • Pronto. Aí estão arrolados dez pontos. Dispensa-se, desde logo, a análise da linguagem macarrónica utilizada. No fim, de um modo geral, o governo é composto por gente jovem que já deve acompanhar-se das sequelas do ensino do português e da matemática. Mas, fora isso, indiquem-me neste conjunto ambíguo e fluído de dez pontos um só compromisso que seja. Porque, naturalmente, não basta anunciar que vou ganhar a lotaria da Páscoa e ficar rico. Se não estabelecer o algoritmo para chegar a esse desiderato e começar por esquecer que não disponho de dinheiro para comprar o bilhete e que, por isso, nem sequer vou jogar.

    À semelhança dos anteriores, este é mais um governo sem ideias e sem soluções. O que aliás já se sabia mesmo a nível de pessoas normais. Não eram apenas os iluminados com o Luís Delgado e o Carlos Magno que o sabiam! Como S. Tomé, vamos aguardar e ver para crer. Mas quem, como nós, não crê em nada disto, muito dificilmente virá a ver seja o que for!

    2 Comentários:

    Às 12:00 da tarde , Blogger mfc disse...

    O discurso redondo e repetitivo já se insinua!

     
    Às 12:09 da manhã , Blogger José Viriato disse...

    Tudo como antes Quartel General em Abrantes.

     

    Enviar um comentário

    Subscrever Enviar comentários [Atom]

    << Página inicial