17 de dezembro de 2016

Cinderela

No princípio, coitadita, eu só tinha
Uma pequenina florzinha
Uma uva sem grainha
E um porte altivo e solene de rainha.

Tudo o mais chegou depois,
Um desenho perfeito com três sois
No campo, uma quinta e uma junta de bois
E na cabeça um cabelo lindo, lindo aos caracóis.

Vi-me ao espelho, gostei, fui à janela
Na rua o meu príncipe passou e disse: olha pra ela
Tão bonita que até parece a Cinderela.
E não ouvi mais nada, que ladrou o diabo da cadela.


Mas está feito, chegado o dia ponho-me a caminho
E vou à grande feira de Espinho
À procura do tal pequeno sapatinho
Porque o meu príncipe há-de ter-me por parzinho…

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial