4 de janeiro de 2007

Justiça, civilização e selvajaria

Sem comentários, transcrevo de uma das páginas interiores da edição de ontem do Jornal de Notícias, ainda sobre a execução de Saddam Hussein, acto histórico que celebrou a imposição da democracia no Iraque e certamente levará à canonização de George W. Bush como quarto pastorinho de Fátima.

Quando estava para ser executado, Saddam propôs uma oração. Guardas reagiram com gritos de apoio a Moqtada al-Sadr, líder do exército de Medhi. Começam então os insultos.

Saddam (sorri) - É assim que mostram a vossa coragem como homens?

Guarda - Vai para o inferno.

Saddam - É esta a coragem dos árabes?

Desconhecido - Por favor implora-lhe que não. O homem está a ser executado.

Guarda - Viva Mohammed Baqui Sadr (pai da Moqtada al-Sadr e fundador do Dawa, partido de Nuzi al Maliki)!

Saddam - Maomé....

O cadafalso abre-se e Saddam cai para a morte com grande violência, deixando a frase a meio. O vídeo mostra o corpo pendente na corda, sem vida. Depois de retirado sem qualquer cerimónia, alguns homens dançam e cantam à volta do cadáver.

3 Comentários:

Às 7:58 da tarde , Blogger Mirmidão disse...

Estou de regresso a estas lides.
Aquele @bração de sempre

O Mirmidão

 
Às 11:06 da tarde , Blogger bettips disse...

Consegui NÃO ver! Desviei os olhos, sempre, como protesto. O nojo meu, a minha vergonha, ocidental. Continuamos sem ver qual o propósito final de tudo isto, além da destruição e morte.

 
Às 12:19 da manhã , Blogger Meg disse...

A simples divulgação de tão tenebroso espectáculo demonstra, à exaustão, o quão longe estamos de atingir os objectivos tão descaradamente anunciados...
Para um assasino, um assassínio?
Afinal ainda estamos na Lei de Taleão... e eu a pensar em Democracia...com maiúscula, claro

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial