4 de abril de 2013

O ministro Relvas


O ministro Relvas é o maior, o grande, o único empreendedor nacional, tenha o conceito de novo aquilo que o ministro e o governo entenderem. Já se lhe conheciam outros excecionais atributos, de imaginação e criatividade. A começar pela capacidade sideral de ser muito mais rápido do que o Acordo de Bolonha, conseguindo licenciaturas num ano, sem frequentar aulas, sem se apresentar a exames e conseguindo a equivalência entre a respeitável ciência do professor Karamba e a física quântica.



Agora, quando ao serão procurava ouvir e ensaiar o Grândola Vila Morena, de forma a fazer figura mais profissional na sua próxima interpretação pública, travou conhecimento no YouTube com um outro Miguel, de apelido Gonçalves que de repente convidou para almoçar e depois, nas palavras do próprio ministro, para ser o rosto do programa Impulso Jovem, teoricamente criado para combater o desemprego jovem e cujos resultados se têm traduzido no aumento imparável do respetivo desemprego.

E sem mais hesitações levou o coitado do rapaz a ocupar o púlpito de uma sala da Presidência do Conselho de Ministros e a fazer uma palestra que, segundo o próprio diz, é aquilo que diariamente faz na empresa de criatividade especializada na criação de soluções de comunicação interna de empresas que fundou e que um dia, se ainda prevalecer, a infalibilidade do Papa há de explicar o que é e para que serve, se isso ainda for necessário, do que se duvida.

Trajando a rigor, envergando camisa branca e sapatilhas cor laranja fluorescente, Miguel Gonçalves disse coisas inovadoras, criativas e transcendentes, asseverando que cada um é senhor da sua própria carreira, sendo um mito dizer não se ter dinheiro para estudar porque se não conseguem 100 euros por mês para isso. Porque 100 euros afinal até se conseguem a vender pipocas, provavelmente à porta das salas de cinema de um qualquer centro comercial. Se um conhecido engenheiro do meio logicamente estiver na disposição de o permitir sem lhe cobrar a utilização do espaço.

E.T. Segundo notícias de última hora o Miguel das sapatilhas acaba de ficar sem o seu patrão Miguel das equivalências. O país, coitado, a que já não bastava o estado de falência, está também em estado de choque. Já ontem, numa útil e eficaz moção de censura ao governo, qual bruxo, o Dr. Seguro anunciava um novo abril em Portugal. E afinal tinha razão o homem: hoje já é dia 4, outros 4 e é dia de são senhorio...

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial