9 de dezembro de 2004

Compreensão

Acabo de ouvir o Dr. Pires de Lima Filho que foi quem, ao que parece, chefiou a delegação do CDS, vulgo PP, que se apresentou à audiência com o Presidente da República. E que confessou, com grande humildade, como se fosse um aluno que fizesse por agradar ao professor, na esperança do necessário dez para passar de ano, não ter percebido as razões porque afinal é dissolvida a Assembleia da República. Salienta mais que apenas lhe foram arrolados motivos subjectivos e questões ambientais. Repete mesmo a alusão às questões ambientais.

Desde logo se pode antecipar que a delegação dos Verdes não terá a mínima dificuldade em compreender as razões aduzidas pelo presidente, mesmo apesar da subjectividade com que venha a ornar as razões ecológicas. O mesmo acontecerá na região de Leiria e da ribeira dos Milagres onde, seguramente, a população não deixará escapar a oportunidade de convidar o presidente a visitar a zona e a contribuir com a sua influência para a resolução dos problemas ambientais causados pelas suiniculturas. A ecologia, de facto, é prioritária, mesmo quando não é compreendida!

2 Comentários:

Às 6:17 da tarde , Blogger lobices disse...

...agradecer e retribuir a tua amável visita ao meu sítio; o Porto é o nosso berço, segundo parece; um abraço (tomei a liberdade de te linkar)

 
Às 6:41 da tarde , Blogger Francisco Nunes disse...

O Morais Sarmento também disse uma coisas ao Sampaio: deu-lhe uma lição de democracia, e tudo!...

Parece que há quem ainda não tenha parado de rir...

Um abraço,
Francisco Nunes

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial