18 de outubro de 2016

105 anos

Faz hoje 105 anos que nasceste, minha Mãe. Percorro o meu itinerário de memórias e, como é meu hábito, não deixarei nada ao acaso. Não saberás de nada mas irei aparecer-te, a meio da manhã, ao encontro do teu sorriso espantado e feliz. Com um pequeno raminho de três orquídeas cor-de-rosa, a cor morna a que sempre me soube a ternura doce do teu colo. Um bolo onde quererei acesas todas as velas, e riremos com as dificuldades em consegui-lo e tu, em apagá-las. Mas hás-de conseguir, como sempre conseguiste. E gostarás das orquídeas!


0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial