13 de março de 2017

Numa folha de papel atravesso o risco do teu corpo

Numa folha de papel atravesso, a lápis, o risco do teu corpo. Nada mais do que a lassidão com que despertas e o gesto sereno como os teus dedos desenham raios de sol nos teus cabelos. O calor perfumado dos teus braços enche de manhã todo o quarto, mesmo para lá da ondulação do cortinado e do assobio nas pontas do vento. A um canto do perfil esbelto do pescoço, vai-te crescendo a sede inquieta de um beijo. Vai ser ele a despertar-te para os segredos do dia claro.


0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial